domingo, 15 de maio de 2011

Pecado Sagrado

É divino esse mundo em que nada faz sentido
E a gente vive
É pecado viver desse jeito
Mas, não temos outra escolha
Além de escolher.
Eu sei e você também sabe
Mas que diferença faria
Se a gente nada soubesse?
Nenhuma,
Com certeza.

Hoje é frio
Amanhã tanto faz
Eu prefiro não ver
A previsão do tempo
Dos telejornais.
Estranha sensação de sentimento vago
Sem noção de sensação
De solidão
Estar na contramão no momento certo
E, de certo modo,
Não sentir a diferença entre ser e existir
Entre ter e não ser
E entre o chão e o abismo
Que uma linha imaginária
Nos impõe.
De todas as poucas coisas
Que são muitas
Que são reais
Que nos passam despercebidas
E que são sentidas no vazio do dia a dia.