quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Passagem sobre um dia qualquer a passar.


Diga-se de passagem
Mas tudo passa
Tudo para em algum momento
Tudo passa
A passos firmes
Em uma estrada torta
Eu passeio
Tudo para
Olho novamente
E me sinto passageira
Parada enquanto o ônibus anda
Eu paro
Ele passa
E as pessoas são passageiras
Eu passo
Sou passageira
Paro para contemplar
O Tempo passa e me leva
E neste momento,
O Universo passando,
Eu sentindo-me passageira
E o tempo a parar.

O dia tranquilo da salvação extraterrestre.


Gosto dessa tranquilidade que se tem
Logo após uma tarde dormida
Sem academia
E com a cabeça pensando tanto
Que nem tempo para o tédio se dá
Se há tempo ainda....
Misturo o lugar comum
Com a beleza passageira
Não há nada demais
Há algo a mais no ar
Quando se respira fundo
Antes de mergulhar
Meio mundo girando
O restante parado, esperando
Alguma nave extraterrestre
Que poderá nos salvar.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Sou à toa.

Estava deitada
E chegou até mim a ideia:
Poesia que nasce e morre no pensamento
Poesia que passa a ser nada.

São dias iguais
Que confundem o objetivo
E o objeto passa a ser supérfluo
Desde o dia da sua projeção.

Eu sou à toa, mas nem deveria ser
Eu tenho medo, mas nem deveria ser
E sou também a vaidade
Que eu nem deveria ter.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Não é isso que importa...

... Ordem imposta
Limite limitado
Não é isso que faz sentido:
Viver por viver
Respirar sem motivo
Não é isso que estranha:
Andar na rua sem olhar para os lados
Imaginar que está em um cavalo alado.

sábado, 13 de outubro de 2012

Estranha

E eu pensando que era estranha
Descobri que melhor ser estranha
Do que não ser 
Nada pode ser
Maior que a falta de estranheza
Deste mundo tão vulgar
Eu pensando
Descobri o que era
E o que já não poderia ser
Embora fosse ao longe,
O sol do horizonte só gerava sombra
E eu me deliciava na sombra
Luz cega mais do que a escuridão
Luz faz parte de outra coisa
E ainda prefiro o que é estranho
Que me induza a descobrir
Mesmo que inútil
O sentido que em algum lugar
Deve resistir.

sábado, 29 de setembro de 2012

É como diziam os filósofos Epicuro e Raul Seixas:

"Se os deuses existem, com certeza eles não se preocupam com os humanos, ridículos, limitados que só usam 10% da sua cabeça animal."

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Universo Paralelo


Acordei em um Universo Paralelo
O chimarrão estava pronto
E a canção que tocava
Falava sobre acordar cedo,
Chimarrão e leveza
E eu me sentia leve
Pronta para qualquer aventura
Pronta para voltar
O mundo pode ser grande
Questão do ponto de partida
Do ponto até onde
A visão alcançar
O que pode ser
O que de fato será
Qualquer Universo Paralelo
Pode nos salvar
Não sabemos se é pecado pedir,
Se é proibido implorar
Só imaginamos o oposto
O gosto bom
Do tempo gasto
Que não teremos que pagar.